Blog

O poder de conversão do marketing personalizado

mkt personalizado O poder de conversão do marketing personalizado

O conceito de marketing personalizado não é novo. Seu embrião vem do final dos anos 1970, quando da cabeça do norte-americano Lester Wunderman surgiram alguns dos principais conceitos utilizados até hoje e levados adiante pelo marketing digital.

Se as ideias rendiam ótimos resultados já naquela época, com o aprimoramento das tecnologias e a formação de um coletivo digital as formas de praticar e os benefícios do ‘marketing um para um’ ganharam novos contornos.

A partir de duas perguntas básicas vamos esclarecer alguns pontos e indicar boas razões para apostar na segmentação como receita de sucesso para uma maior taxa de conversão.

Como iniciar a personalização?

Antes de mais nada, ter em mente quais são os perfis de cliente que seu negócio atende. Traçar suas singularidades, preferências e inclinações é o primeiro passo para ‘fisgar’ seu público-alvo com ações que pareçam ter sido elaboradas individualmente.

Faça campanhas específicas para cada perfil, monitore o percurso de cada lead e reúna indivíduos em grupos segmentados por preferências. Com uma base segmentada você pode enviar material do tipo ‘A’ apenas para pessoas interessadas no tipo ‘A’, economizando esforços e otimizando resultados.

Atente-se. Fazer o uso de ferramentas de marketing digital que permitam acompanhar o lead em sua jornada de compra, observando quais páginas do seu site ele mais acessou, que tipo de conteúdo mais interessa a esse lead, é algo realmente importante. Evita abordagens genéricas desnecessárias e permite ir direto ao ponto na missão de converter leads em oportunidades, e oportunidades em vendas.

Por que personalizar?

Muitas das respostas possíveis para esta pergunta já foram apontadas na questão anterior. Mas vale debater mais a respeito. Um dos princípios do tão falado Inbound Marketing, o marketing personalizado é específico, pontual e certeiro.

Diferente de muitas mídias convencionais, neste modelo proposto cada grupo é atingido naquilo que, de fato, interessa. Se eu tenho uma loja virtual que vende eletrodomésticos e percebo que um determinado lead anda pesquisando sobre TV de LED, não há motivo para nutrir esse potencial cliente com material sobre geladeira, por exemplo.

Apresentando promoções específicas no setor de TVs, campanhas promocionais para esse tipo de produto, novidades e lançamentos, as chances de conquistar esse comprador são muito maiores.

Você deve estar pensando agora: é um planejamento que dá trabalho! De fato, mas com o plano adequado, elaborado e implementado o retorno sobre investimento tende a ser imensamente maior que os obtidos pelas estratégias mais convencionais.

Aprofunde um pouco mais o assunto acessando nosso post ‘Conheça o Inbound Marketing: uma nova abordagem para um novo consumidor’. Fique por dentro do mundo do marketing digital e siga acompanhando as tendências no blog da Agência WEBI!

comentários

Seu site deve ser responsivo ou mobile?

escolha certo entre site resposnivo e mobile interna Seu site deve ser responsivo ou mobile?

Uma daquelas perguntas que não querem calar quando se fala em presença digital e melhor adequação à realidade é: ter um site responsivo ou uma versão mobile? Não se trata aqui de uma mera questão de gosto pessoal, cada um tem suas vantagens. Por isso entender as especificidades de seu site indicará qual caminho seguir.

Para deixar a distinção clara entre os dois vamos mostrar abaixo um comparativo de benefícios que poderá ajudar você a se orientar e fazer a escolha certa.

MOBILE

- Aqui trata-se de um site totalmente novo. Existe uma construção para desktop e outra para dispositivos móveis, sendo oferecida automaticamente a versão que corresponde ao dispositivo de origem que solicita o acesso.

- Sendo um site totalmente à parte, é possível evitar elementos que podem tornar mais lenta a navegação nos acessos móveis, bem como aprimorar a experiência do usuário para telas mais compactas.

- É possível lançar mão de tecnologias que fazem sentido apenas no ambiente digital acessado via mobile, como reações por touch-screen , discagem rápida, etc

RESPONSIVO

- Neste caso você tem uma plataforma adaptável a qualquer dispositivo de acesso. Seja um desktop ou um smartphone, você terá o mesmo site se remontando para adaptação às dimensões da tela. Com isso, se mantém o layout.

- Com a manutenção da identidade visual do site em múltiplas plataformas de acesso, se ganha também na experiência unificada do usuário no site. As mesmas reações que ele tem no desktop ele terá no tablet ou smartphone

- A atualização do site fica mais prática, já que com poucas atualizações no CSS é possível, inclusive, adaptar a um novo formato de tela antes não previsto

Para ajudar na escolha e não errar na decisão o mais importante mesmo é sempre buscar orientação de profissionais do marketing digital. Empresas que simplesmente desenvolvem sites podem não fazer a análise necessária e oferecer uma solução padrão, que nem sempre é a ideal para as características do seu negócio.

Quer mais dicas para se dar bem no mundo digital? Siga acompanhando o blog da WEBI e aproveite!

comentários

Marketplace: uma vitrine para sua loja virtual

webi marketplace Marketplace: uma vitrine para sua loja virtual

Criar uma loja virtual e concorrer com os grandes do mercado logo de cara não é fácil e envolve investimentos a altura do desafio. A indexação de conteúdos leva tempo para apresentar resultados orgânicos nas ferramentas de busca, o que obriga a compensação via links patrocinados e impulsionamentos pagos em redes sociais, apenas para começar.

Mas uma boa alternativa para quem quer ser visto rapidamente pelo mercado são os marketplaces. Nestes espaços, como MercadoLivre e eBay, vendedores são facilmente encontrados por compradores e podem negociar suas mercadorias gozando da credibilidade e exposição oferecidos.

Mas, como tudo na vida, nem tudo são flores. Para você colocar na balança e ver se compensa entrar nesses meios, vamos elencar no post de hoje as principais vantagens e desvantagens de aderir ao marketplace:

VANTAGENS

Visibilidade: milhares de pessoas buscam estas plataformas antes de fechar negócio para comparar produtos e preços, ampliando suas oportunidade de venda.

Credibilidade: consumidores veem com bons olhos empresas que se submetem à concorrência, confiando naquilo que vendem. Isso é bom para quem está começando e também para quem ainda busca consolidar um nome.

DESVANTAGENS

Concorrência: nestes ambientes é possível encontrar diversos concorrentes vendendo os mesmos produtos a preços e condições diferentes. O que pode ser uma vantagem ao final das contas, caso tenha preços e condições melhores.

Controle: sua loja virtual e seu espaço no marketplace precisam funcionar em acordo. Principalmente ,no que diz respeito a estoque, para não correr o risco de vender algo em um ambiente e continuar ofertando em outro mesmo sem ter estoque.

Comissões: é cobrada comissão sobre cada venda, então fique de olho para não sair no prejuízo

De qualquer forma, se bem trabalhado o marketplace pode ser um grande parceiro no ambiente digital e te ajudar a vender e atingir os objetivos desejados. Mas não se esqueça que em uma ação mais abrangente de marketing digital, ele não exclui outras necessidade primárias, como investimentos em patrocínios, uma loja virtual fácil de usar e atrativa, ações em redes sociais e nutrição de leads, por exemplo.

Aproveite e leia também nosso post com 5 dicas para sua loja virtual vender mais. Fique com a gente e até a próxima!

 

comentários

Conheça mais sobre o marketing de oportunidade

marketing oportunidade webi Conheça mais sobre o marketing de oportunidade

Oportunidade. De acordo com a definição do dicionário, trata-se de uma ‘conjuntura ou momento favorável, uma chance’, e ainda a ‘perspectiva ou possibilidade de fazer alguma coisa’. Estar antenado no que está acontecendo a nossa volta e ser sensível às questões que mobilizam as pessoas – seja no mundo físico ou digital – é uma boa forma de se diferenciar e o marketing de oportunidade resume-se, justamente, a captar estes movimentos de tendência no mercado e usá-lo em favor de uma marca, produto ou serviço.

Na prática, funcionaria, basicamente, desta forma: uma reportagem em um jornal de renome ganha repercussão nas redes sociais. O material trata de uma semente que promete revolucionar as dietas emagrecedoras. Você tem um cliente de produtos naturais que já comercializa essa semente e usa essa efervescência do momento para produzir materiais relacionados, colocar o assunto em discussão e, em último caso, mostrar que a empresa tem aquele produto para vender.

Mas existem muitas formas de explorar estas oportunidades que são dadas e podem ser muito bem exploradas pelas equipes de marketing digital ou responsáveis por este trabalho. Vamos a algumas delas:

CRIAR UMA PÁGINA NO SITE
Aproveitando o momento você pode criar uma página de conteúdo em seu site dedicada exclusivamente a falar do assunto. Elementos que demonstrem autoridade no assunto e dedicação a melhor informar os usuários da internet são muito bem vistos por clientes em potencial e também pelo Google.

BLOG
Um bom passo também é produzir um material para blog. Nele, você pode explicar mais sobre as propriedades desta semente (seguindo com o exemplo dado acima), quais seus benefícios, efeitos no organismo, etc. Ao final, pode linkar para sua página interna do site, com um formulário visando converter aquele visitante em lead qualificado. Para a venda propriamente dita ou para a nutrição deste lead, até que ele chegue no momento de compra. Vale a dica que, por se tratar de uma oportunidade, é preciso encurtar o ciclo de compra para converter rápido esse lead.

REDES SOCIAIS
Explore o assunto e coloque em discussão para seus seguidores nas redes sociais. Divulgue sua nova página do site, um link para o texto do blog e engaje. Não tudo de uma vez, mas aproveitando o momento.

LINK PATROCINADO
Patrocine no Google Adwords palavras como ‘semente de…’, ‘dieta da semente de…’ e apareça em evidência para as pessoas que estão buscando por estes termos no Google. Isso também costuma gerar muitas oportunidades de negócio.

Não se esqueça, no marketing de oportunidade é preciso agir rápido e aproveitar o movimento antes que esta tendência se dissipe. Não se trata aqui de um bombardeio de informações em um curto espaço de tempo, mas de compreender que a fluidez das informações tende a fazer com que as tendências de busca provenientes deste tipo de oportunidade não durem mais que alguns dias, obrigando a agir rápido (e com bom-senso).

Curtiu o material? Aproveite para ler também 7 dicas para converter visitantes em leads e faça de sua plataforma virtual uma máquina de conversões!

 

 

comentários
Posts recentes
Facebook Google Plus