WEBi Desde 1998

Blog

Entenda a diferença entre tráfego orgânico e pago

Segundo o Google Analytics existem três tipos de tráfego na internet. O pago, o direto e o orgânico. Qual a diferença em cada um destes? O tráfego direto é quando a pessoa escreve o nome do site ou já tem o endereço salvo nos favoritos, por exemplo, acessando aquele site sem a necessidade de um interceptor ou quaisquer indicação. O indivíduo sabe o que quer e já sabe onde conseguir: naquele site em questão. E os outros dois tipos?

 

TRÁFEGO PAGO

Já que o foco do nosso artigo são os outros dois tipos de tráfegos, vamos nos aprofundar em cada um deles. Começando com o pago, que é um tipo de tráfego que visa trazer pessoas em grande quantidade. O tráfego pago é também conhecido como link patrocinado e sua exibição pode ser realizada tanto no resultado de busca do Google como em seus sites parceiros. A principal disposição destes links é na lateral do Google e no inicio do resultado das buscas, como podemos visualizar nesta imagem abaixo:

webi-blog-trafego-pago

No tráfego pago, apesar da busca estar sempre relacionada a uma palavra-chave, ela vai depender principalmente do target ou seja, do público alvo do seu site (ou das suas palavras-chaves desejadas), o que pode ocorrer em determinados momentos de cliques por curiosos sem que os mesmos estejam efetivamente interessados em seu produto. Claro que a mesma coisa pode ocorrer no tráfego orgânico, mas lá não há o custo do clique.

E como funciona? Bem, você compra um pacote de PPC, CPM, ou banner, por exemplo, e espera os cliques. O banner, fica exposto em algum site parceiro do Google e a cada clique, uma porcentagem é enviada para o parceiro. O que faz com que você pague mesmo sem haver nenhuma compra no seu site. É algo que serve apenas para os profissionais mais qualificados, pois a chance de perder dinheiro é maior se a operação não for feita com o planejamento adequado.

Por fim, além de atrair uma grande quantidade de clientes para o seu site o tráfego pago tem o poder de fortalecer a sua marca, fazer com que ela esteja exposta em todos os resultados que são relevantes a sua marca, e com isso ficar ainda mais presente na memória do seu possível cliente.

 

TRÁFEGO ORGÂNICO

O que significa este tráfego orgânico? É como se fosse um tráfego livre, e o melhor, não pago. Sabe quando alguém digita no Google alguma coisa e na primeira página aparece um site no qual ela clica? Então, o tráfego até esse site foi orgânico, de graça, livre. Neste caso, o interceptor foi gratuito, o site buscador que organizou vários resultados em diferentes páginas ranqueadas. Veja na imagem abaixo o posicionamento do resultado na busca orgânica:

webi-blog-trafego-organico

Porém, para você conseguir chegar até as três primeiras páginas do Google, há muito trabalho a ser feito. Isso porque na maioria das vezes, apenas os melhores sites, que possam atender a pesquisa realizada, são ranqueados nas três primeiras páginas. Na primeira página, então, só há os resultados mais tops da internet. Isso porque o Google desenvolveu, já há algum tempo, um sistema que previne o indivíduo de lidar com sites que trabalham com blackhat, ou seja, táticas que são consideradas “ilegais” pelo Google e que tem o objetivo de otimizar o site atrás de mais visitas.

E aí nós entramos num assunto interessante. O Marketing Digital.

Confira na imagem abaixo um mapa de calor dos cliques no Google, ele indica as áreas que são mais clicadas pelos usuários no buscador. Quanto mais vermelho mais clicado, e azul menos clicado.

webi-blog-zonas-de-cliques-no-google

Entendeu por que é importante estar entre os primeiros também no resultado orgânico?

POR QUE OTIMIZAR?

Porque apenas assim o seu site pode aproveitar as maravilhas do tráfego orgânico. Como é que seu site vai aparecer na primeira página do Google se não há técnica de SEO vigorando em seu site? Tudo, desde o layout, a acessibilidade, o texto otimizado, o título, o endereço, enfim, tudo isso deve ser observado para que o Google considere o seu site como válido e aceitável para ser entregue ao cliente quando uma pesquisa for realizada.

Resta a você pensar melhor e ver o que encaixa melhor na sua realidade e objetivos. Ou um, ou outro ou ambos! 😉

comentários
Voltar para o blog
Posts recentes